(86) 3194-5100

Coronavírus: seis dicas para lidar com o estresse

Melhorar a nossa capacidade de lidar com a situação também melhorará o nosso bem-estar e a probabilidade de combater o vírus.

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 27 de abril de 2020
Imagem: iStock

Pesquisas recentes sugerem que muitas pessoas experimentaram impactos psicológicos moderados a graves durante o surto inicial de Covid-19 na China. Essa é uma resposta muito normal e podemos tomar algumas medidas práticas para gerir de forma eficaz. É importante que façamos isso por vários motivos.

Em primeiro lugar, gerir os nossos níveis de estresse tem um impacto significativo e positivo no nosso sistema imunológico, e a Organização Mundial da Saúde enfatizou que impulsionar o nosso sistema imunológico e tomar cuidados preventivos adequados desempenha um papel crucial no combate ao coronavírus. Melhorar a nossa capacidade de lidar com a situação também melhorará o nosso bem-estar geral e a probabilidade de combater o vírus.

Também é provável que esta situação continue e possivelmente piore nas próximas semanas; é importante que implementemos estratégias para lidar com o estresse agora, para que não nos sobrecarregue, e podemos continuar presentes e fortes para as nossas famílias, amigos e colegas.

Aqui estão seis dicas científicas para ajudá-lo a manter o bem-estar mental durante a pandemia de Covid-19:

Saiba como se sente: O primeiro passo para lidar com o stress e a ansiedade aumentados é, em primeiro lugar, reconhecer que está lidando com isso. O estresse pode se manifestar de várias maneiras, incluindo tristeza, confusão, irritabilidade, procrastinação, tensão física e dor no corpo, falta de energia e até problemas para dormir. Todos temos uma resposta diferente ao estresse, e é importante conhecer a si mesmo física e mentalmente, diariamente, para saber como estamos a nos sentir e reconhecer os sintomas do estresse. Ignorar esta etapa e ignorar como estamos a nos sentir impede a nossa capacidade de gerir o nosso estresse.

O sentido das coisas: É tentador descartar os nossos sentimentos, especialmente num momento como este, quando todos tentamos lidar e permanecer fortes para aqueles que nos rodeiam. Mas a realidade é que as respostas ao estresse são a maneira do nosso corpo nos proteger e sinais precoces de alerta, como sentir raiva ou cansaço, podem ser indicadores cruciais de que precisamos intervir antes que o estresse se torne esmagador. O corpo humano se adaptou ao longo de muitos séculos para poder reagir e proteger de ameaças externas, como uma pandemia global de saúde, por isso é perfeitamente normal experimentar uma resposta ao estresse no momento. Crie o hábito de reservar um tempo para si todos os dias para perceber isso em si mesmo e entender a situação, a fim de evitar o estresse.

Pequenas mudanças, grandes impactos: A boa notícia de como lidar com os primeiros sinais de estresse é que muitas vezes pequenas mudanças na nossa rotina diária costumam fazer uma grande diferença. Esses rituais e rotinas diárias diferem para todos e dependem da sua resposta típica ao estresse. Por exemplo, se normalmente experimenta estresse físico, como cansaço ou tensão no corpo, pode decidir ir para a cama 30 minutos mais cedo do que o normal ou tirar um tempo para um banho relaxante.

Evite as armadilhas do pensamento comum: Um elemento importante para a construção dessas estratégias é reconhecer o que pode controlar e liberar a necessidade de controlar o que não pode. Há coisas práticas que todos podemos fazer na situação atual para nos protegermos e aos nossos entes queridos. Isso inclui boa higiene pessoal e prática de distanciamento social, mas também há muito sobre o qual não temos controle. Parece simples, mas refletir sobre essas coisas não ajuda. Portanto, reserve um momento para reconhecer essas coisas e depois solte-as. Tente ficar atento aos muitos mitos que existem por aí que podem ser enganadores e nos impedir de focar no que está sob o nosso controle. Evite tornar as situações maiores do que são; ou a outra armadilha do pensamento comum, que é onde previmos um estado futuro que se baseia nos nossos maiores medos versus os fatos da situação.

Um pequeno passo: Aumentar o nosso nível de exercício pode ser uma das maneiras mais fáceis e eficazes de aumentar o nosso bem-estar mental e fortalecer o nosso sistema imunitário. Embora possa não ser possível sair e dar uma caminhada rápida, há muitas rotinas que podemos fazer nas nossas casas para nos ajudar a mover. E melhor ainda, e se puder, ter um membro da família ou um amigo para acompanhá-lo pessoalmente ou virtualmente.

A conexão humana: Enquanto todos praticamos o distanciamento social, é importante não esquecer a necessidade de conexão humana no momento. Uma maneira mais útil de pensar sobre isso pode ser o distanciamento físico, para não negligenciarmos a necessidade de conexão social com os nossos amigos e familiares - pois esse é outro elemento importante no combate ao estresse. O check-in com outras pessoas por meio de uma ligação telefônica ou de uma conversa por vídeo também pode servir a dois propósitos, pois pode ser que a outra pessoa também precise de uma conexão humana amigável.

Agora, mais do que nunca, devemos priorizar a nossa saúde individual - e isso inclui o nosso bem-estar mental. Aproveite estas seis dicas para reconhecer os seus sentimentos e manter a sua saúde mental geral enquanto atravessamos juntos pelo Covid-19.

Se perceber que os seus sinais são difíceis de gerir, considere procurar ajuda profissional.

*O título original da matéria é: "À beira de um ataque de nervos? Seis dicas para lidar com o estresse"

Fonte: MSN
Edição: C.S. 

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*