(86) 3194-5100

Menos tempo em frente as telas reduz risco de morte, sugere estudo

Segundo a pesquisa, o risco de ter câncer e doenças cardiovasculares foram mais baixos quando o tempo diário de TV se limitava a 2 horas por dia.

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 23 de julho de 2020
Imagem ilustrativa: Freepik

Ficar horas em frente à televisão ou em qualquer outro tipo de tela nunca foi recomendado pelos médicos. Pelo contrário. Agora um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Glasgow, na Escócia, mostra que, de fato, reduzir o tempo nas telas pode preservar a saúde e ainda diminuir o risco de morte.

Segundo a pesquisa, o risco de ter câncer e doenças cardiovasculares foram mais baixos quando o tempo diário de TV se limitava a duas horas por dia ou menos. As telas de celulares também foram inclusas nessa pesquisa.

"Nosso estudo sugere que limitar o tempo de TV pode atrasar ou prevenir muitos problemas de saúde. No entanto, ainda há mais trabalho a ser feito antes que possamos fazer recomendações firmes sobre o horário da TV", ressaltou, em entrevista à BBC, Hamish Foster, do Instituto de Saúde e Bem-Estar da Universidade de Glasgow, e principal autor da pesquisa.

O pesquisador destaca, ainda, que o hábito de assistir muita TV está relacionado a um estilo de vida mais sedentário, motivo que leva as pessoas a terem ainda mais problemas de saúde. Ele também acrescentou que, de uma maneira geral, a falta de uma alimentação saudável e a condição social de vida mais baixa também são fatores que influenciam no tempo de TV e na saúde precária.

Como foi feito o estudo?

Cerca de 500 mil participantes, com idades entre 37 e 73 anos, foram acompanhados por um período de 12 anos, entre 2006 e 2018.

O estudo mostrou que se todos os participantes limitassem o tempo de televisão a duas horas por dia, potencialmente 5,62% de todas as mortes e 7,97% das mortes por doenças cardiovasculares poderiam ter sido evitadas ou atrasadas.

Sendo assim, os resultados destacam a necessidade de minimizar a exposição às telas para preservar a saúde, mas ainda não se sabe o tempo ideal recomendado. "Mais pesquisas são necessárias para entender todos esses fatores e informar conselhos e orientações futuras", afirma Foster.

Os pesquisadores também analisaram os benefícios de substituir o tempo na televisão por atividades mais saudáveis, como a caminhada. Eles descobriram que as pessoas que mais se beneficiaram foram aquelas que substituíram os longos períodos em frente às telas por exercícios ou outras atividades mais saudáveis.

Fonte: UOL
Edição: C.S. 

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*